Pages

A primeira vez da Irmã Xirley.


Xirley é uma crente muito bonita, tirando o fato de ter sido castigada pelo Senhor na sua criação e ter nascido vesga. Sua familia é uma familia muito tradicional da Igreja, ela foi criada segundo os ensinamentos ungidos da Palavra, por isso permaneceu virgem até os 35 anos. O grande sonho de Xirley era se casar com um varão mandão, reprodutor e servir a ele assim como sempre serviu ao Senhor!
Um dia o Sonho de Xirley se tornou realidade, um lindo varão negro, musculoso e alto se interessou pela irmãzinha, mesmo com aqueles olhos tortos. O casamento demorou um pouco para acontecer. Do dia que eles se conheceram até o dia do casamento se passaram 2 meses, quase uma eternidade para os crentes que namoram. Mas no final tudo aconteceu como o esperado, o casamento aconteceu e foi um sucesso ungido!!
Logo após a festa acabar, Xirley já começou a sentir os calafrios de anciedade, estava chegando a hora de abrir a sua florzinha do Senhor para o seu varão, era hora da reprodução!! Assim que chegou em casa, Xirley foi direito para o banho, pois o seu varão havia lhe dado um tapa na cabeça no caminho dizendo que não iria reproduzir com mulher suada e fedida.
A irmã se despiu e começou a lavar a sua buceta bem devagar e enquanto o sabonete fazia espuma nos longos pêlos pubianos de sua buceta, ela orava e pedia ao Senhor que aquela sua primeira reprodução fosse abençoada e cheia de unção. Após o banho, Xirley foi para o quarto, onde o seu varão já a esparava com o seu Smilinguido ereto.
"Nossa, que Smilinguido grande!!" - pensou Xirley assustada. Mas logo o susto passou, pois a irmãzinha lembrou que os varões bem dotados são muito mais porretas em Cristo e fecundam o óvulo muito mais rapidamente do que os outros.
- E agora o que eu faço? - Perguntou Xirley com a voz trêmula.

- Deita na cama e fique quieta, enquanto eu coloco o meu Cajado de Moisés na sua Smilinguida. - Disse o varão imitando a voz do Pastor Silas Malafaia. - Xirley obedeceu, deitou, ficou imóvel e de olhos fechados enquanto o seu varão tentava inserir o presentinho de Jesus em sua buceta...
- Nossa, minha esposa!! Meu cajado não está entrando, acho que teremos que passar óleo ungido aí para facilitar as coisas... pera aí que vou pegar!! - disse o varão de Xirley, indo de joelhos em direção a estante onde se encontrava o potinho de óleo ungido, que ficava em cima da cabeceira da cama, deixando aquela enorme pica negra e dura bem perto e diante da cara da pobre irmãzinha.
- Tire esse pênis daí esposo! Ele está na minha face, não quero que Jesus pense que vou fazer sexo oral em você....!!
- CALMA MULHER!! - disse o Varão, descendo um tapa corretivo na cara da irmãzinha. - O varão pegou o óleo ungido, passou na buceta da irmã e disse com a voz bem firme:
- VAI!! AGORA CANTA AQUELA MUSIQUINHA DA IGREJA!! VAMOS PURIFICAR NOSSA REPRODUÇÃO!! - Então, a pobre irmãzinha começou a cantar:
- Entra na minha casa, entra na minha..... AIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!

Sim irmãos, o pênis do varão entrou de uma vez só e a pobre irmã pensou que ia desmaiar!! Mas logo aquela sensação passou e Xirley começou a achar aquele entra e sai gostosinho em Cristo. Foi então que Xirley soltou um gemido bem alto:
- AAAAAAAAAAIIIIIII QUE GOSTOSOOOOOOO, JESUS!!! - Para sua surpresa, o varão parou o entra e sai abençoado, tampou a boca da irmã e disse:
- CALA A BOCA!! MULHER NÃO PODE TER PRAZER, SE GEMER MAIS UMA VEZ CONTO PARA TODOS DA IGREJA QUE ÉS UMA VAGABUNDA!!
Foi então que a irmã mudou o foco e começou a orar e a falar em línguas para que o varão a fecundasse rapidamente, para que ela não sentisse nenhum tipo de prazer satânico, pois ela não gostaria de ir para o inferno!
Para o seu bem logo o varão começou a gritar e a se contorcer, finalmente o leite ungido havia acabado de sair de seu cajado!! Rapidamente o varão se levantou, pegou a irmã Xirley pelos pés, a virou de ponta cabeça e começou a sacudi-la:
- Esse é um truque que o Pastor ensinou para mim! Meu leite da unção chegará muito mas rápido no seu ovulo!! - dizia o varão empolgado.
Após todo o ritual de reprodução, Xirley ficou jogada na cama pensando: "Meu Deus, que momento lindo! Meu varão me tratou como uma princesa e eu pude finalmente sentir o poder do sexo reprodutivo. Muito obrigado Senhor, por tudo!".
Ao finalizar sua oração, Xirley levantou da cama com o seu varão berrando, dizendo que ela tinha que tomar banho, pois ele não dormiria com mulher suada e fedida. A irmãzinha levantou, abaixou a cabeça e disse bem baixinho:
- Sou a mulher mais feliz e abençoada do mundo!

XYZ

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário