LightBlog

Meu nome é Ricardo, sou casado, moreno claro, 1,80 m e 82 kg. Tudo começou pelo fato de não termos muito tempo disponível para fazermos a ...

Faxineira novinha.


Meu nome é Ricardo, sou casado, moreno claro, 1,80 m e 82 kg. Tudo começou pelo fato de não termos muito tempo disponível para fazermos a faxina da nossa casa e a minha cunhada disse que a filha de uma amiga dela poderia cuidar disto para nós.

No sábado pela manhã, minha esposa foi para o trabalho e eu, como estava de folga, permaneci na cama aproveitando o friozinho gostoso do ar condicionado ligado. Fui despertado com o toque da campainha.

Estava dormindo com uma cueca samba canção e bem à vontade. Coloquei apenas o chinelo e fui atender a porta. Que visão!!! Diante de mim uma gatinha simplesmente linda, negra, magrinha, com uma bundinha bem gostosa e empinada, mas o que me chamou a atenção logo de cara foram os seus seios.

Ela estava com uma blusa um pouco folgada no decote e dava para ver que os seios eram pequenos, mas bem arrebitadinhos, esbanjando toda a força da juventude, bem durinhos e com uns biquinhos que marcavam sua blusa, e o melhor, sem sutiã!

Enfim, uma gatinha simplesmente deliciosa! O resultado dessa visão maravilhosa logo ao acordar fez se presente na minha pica dura e acredito que ela percebeu, porém manteve se bem tranquila e não demonstrou nada.

- Bom dia, sou a Camila! Vim fazer a faxina hoje!

A convidei para entrar e disse que ficasse à vontade e que iria orientá-la. A partir daí minha mente só pensava em comer aquela garota toda tesudinha. Confesso que fiquei constrangido pelo tesão enorme que se apoderou de mim, e como estava com uma cueca samba canção, era praticamente impossível disfarçar a barraca armada.

- Me dá só um minutinho que acabei de acordar e ainda preciso me organizar! - disse isso na esperança de tentar justificar a minha aparência de tarado.

Entrei no banheiro, mas deixei a porta aberta. Da sala, onde ela estava, era possível ver claramente o que eu fazia e as vezes, através do espelho eu conseguia flagrar ela me observando. Fiz questão de segurar firme a minha pica dura e latejante, com mistura de tesão e o mijo matinal enquanto descarregava a bexiga.

Completei minha higiene, vesti apenas uma camiseta e permaneci com a samba canção, até por segundas intenções estratégicas. A partir daí foi o tempo todo observando a trabalhar.

Cada minuto que se passava eu ficava mais louco. As vezes batia a timidez por estar de pica dura na frente dela e outras me dava mais coragem e fazia movimentos para que ela percebesse, mas a gostosa sempre disfarçando.

Mas aos poucos pude perceber que ela era bem safadinha, pois as vezes se abaixava de propósito para pegar alguma coisa no chão e deixava aquela blusa folgada livre para mostrar os seios que estavam me deixando louco. Por vezes empinava a bundinha virada para mim para me provocar.

O clima de cumplicidade implícito foi ficando delicioso, ela me provocando e eu com o pau querendo pular já para fora da cueca. Resolvi investir um pouco e começar um diálogo mais objetivo.

Perguntei sobre seu namorado e ela falou que não tinha. Nós homens não perdemos tempo com isso, e assim eu o fiz. Comentei que não acreditava, porque ela era uma garota linda, que muitos homens deveriam desejar ela e que era difícil de resistir.

Ela sorria, com seu jeitinho de garota safada. E eu estava mais à vontade com isso e resolvi pegar pesado para valer. Então falei:

- A prova de como é difícil resistir, e acho que você já deve ter percebido, é que eu estou excitado desde o primeiro momento que te vi! - Ela apenas riu e falou:

- Eu percebi sim, mas o senhor está controlando bem a situação. Até agora não teve nada demais! - E continuamos o papo:

- É, até agora não teve, mas, me diga sinceramente, você acha que vou conseguir ficar assim por muito mais tempo? - perguntei segurando a minha pica dura por cima da cueca, já sentia me bem mais a vontade, já sentindo a abertura para o ataque.

- Sei como vocês homens são, qualquer coisa e já ficam assim bem assanhadinhos!!

- Mas você também com esse corpo maravilhoso, esse shortinho curto e com essa blusa assim folgada deixando os seios à mostra para mim, fica difícil resistir! - Ela fez menção em ajeitar a blusa, mas eu me antecipei e falei:

- Não, deixa assim mesmo!! Só tem nós dois aqui e eu estou adorando o que estou vendo!!

- É, mas o senhor é casado e não podemos ficar assim.

Com o tesão já estourando não resisti e puxei ela pela cintura, encaixando o quadril dela na minha pica dura como uma pedra e falei:

- Não se preocupe com isso, prometo que vai ser nosso segredo!

Essa foi a deixa e fiquei louco ao sentir meus lábios grudados com os dela, minha língua enroscando se na dela e aquele corpinho delicioso comprimindo se contra o meu corpo. Minhas mãos percorriam a cintura dela e apertavam sua bundinha.
Eu apertava o corpo dela de encontro a minha pica dura cada vez com mais força e ela suspirava de tesão. Os beijos aumentaram de intensidade e minha boca foi descendo pelo pescoço até chegar aos seios, e que visão maravilhosa.

Tirei a sua blusa e pude contemplar um par de seios durinho que me deixou mais louco de tesão. Pareciam duas peras, arrebitadas, mas os biquinhos estavam bem salientes e bem duros. Não resisti e cai de boca, mamava gostoso, chupava gostoso e ela gemia e gemia cada vez mais... e nisso continuei a sessão de língua.
Fui descendo pela barriga, pelo umbigo e com as mãos fui abaixando seu shortinho revelando uma calcinha meiga, nada muito sexy, mas toda molhadinha de tesão. Tirei também deixando aquela delicia toda nua na minha frente e comecei a chupar aquela bucetinha linda, cheirosa, depiladinha, com apenas uma tirinha de pelos em cima.
Deitei ela no sofá e fiquei chupando ela todinha por longos minutos. Ela gemia cada vez mais anunciando o que já estava bem próximo e foi o que aconteceu. As pernas se contraíram mais forte, a respiração ficou mais ofegante e ela gozou gostoso na minha boca. E que delícia!

Aproveitei o torpor do gozo dela e levantei me na sua frente, abaixei a cueca e a minha pica dura saltou para fora, peguei a mão dela e coloquei na minha pica. Pedi um carinho gostoso, mas ela ficou meio sem jeito. E isso me dava mais tesão ainda.

Fui controlando a mão dela enquanto ela me punhetava. Eu ia gemendo cada vez mais de tanto tesão e isso estava deixando ela bem mais a vontade, e por iniciativa dela mesma começou a me chupar. E que chupada deliciosa!
Aquela boquinha quentinha engolindo a minha pica, timidamente e sem jeito, chupava a minha pica de uma maneira deliciosa e inesquecível, foi difícil segurar e o gozo veio forte na boca dela. Ela se assustou com os jatos fortes de porra que saíram na boca dela, e parou de chupar, apenas ficou me punhetando com os jatos jorrando nos seios peitinhos maravilhosos.

Essa é a gozada que nunca vou esquecer, mas ainda queria comer ela bem gostoso. Tomamos um banho rápido, e iniciamos ali mesmo o segundo tempo. De pau duro novamente e com suas mãos molhadas me acariciando não resisti e empinei a bundinha dela para mim e fui forçando a entrada naquela bucetinha deliciosa.
Que delicia foi sentir a minha pica, livre de camisinha, deslizando lentamente para dentro daquela bucetinha quentinha, molhadinha e apertadinha, e as estocadas começaram forte! Ela gemendo e se apoiando na parede do banheiro e eu cada vez mais louco de tesão com a situação. Fomos terminar onde começamos, no sofá da sala.
Coloquei ela sentada no meu colo de frente para mim, cavalgando gostoso na minha pica enquanto eu chupava seus peitinhos deliciosos e beijava sua boca. Ficamos assim por mais um pouco e mudamos de posição novamente.

Coloquei ela de quatro para mim e comecei a estocar firme na sua bucetinha. O tesão era muito grande e já estava me deixando louco de novo. Difícil resistir mais uma vez e o gozo veio. Queria ter gozado dentro dela, mas por precaução tirei o pau e puxei ela de novo para mim e punhetei por pouquíssimos segundos, até gozar mais uma vez em seus seios empinadinhos.

Com isso terminamos uma foda fantástica. Tomamos mais um banho e trocamos carícias e passamos o resto da manhã assim, ela na faxina e eu a observando. Por volta do meio dia minha esposa chegou, trouxe o almoço e sem desconfiar de nada almoçamos juntos.

Depois dessa vez não tivemos ainda outra oportunidade, mas sei que na próxima semana ela com certeza estará aqui em casa para mais uma faxina e estou com muitas saudades daquela bucetinha apertadinha e quentinha.

0 comentários: