Pages

Adorável e fogosa cunhada


Sou um homem de aparência comum, tenho 1,65 m, 61 kg, 36 anos, moreno, profissionalmente bem-sucedido e com uma vida financeira estabilizada, casado com uma morena pra lá de gostosa e bastante fogosa na cama, aliás ela me tem dado momentos intensos de prazer, pois temos aprendido a satisfazer um ao outro na cama e não temos nenhuma dificuldade em nosso relacionamento sexual porque somos bastante liberais. Confesso que não tinha tido nenhum relacionamento sexual fora do casamento até que ocorreu o fato que passo a relatar:

Somos casado há 12 anos, temos um casal de filhos e temos uma vida conjugal muito tranquila. Por uma questão muito natural, pois sei que isso acontece com a maioria dos homens casados, frequento muito mais a casa dos pais de minha esposa que a da minha família, o que permite uma aproximação muito grande com os irmãos de minha esposa, ou melhor das irmãs.

Sou um homem bastante respeitado por todos lá e mantenho uma certa distância e discrição no meu relacionamento com elas, sendo que três delas são casadas e duas ainda solteiras e um cunhado que eu acho muito legal.

Quero destacar duas em especial, as duas mais novas por ironia, sendo uma delas casada e a outra ainda solteira, a casada durante um bom tempo jogava um certo charme pro meu lado, coisa que achava estranho, mas não dava muita bola pra ela, pois nunca quis encrenca com mulher dos outros, e olha que ela é um tremendo partido pois é uma morena de 1,68 m, bumbum redondinho e empinado, rosto com traços marcantes, olhos negros penetrantes, seios de médios pra grandes, coxas roliças e grossas e uma tremenda de uma buceta com certeza, pois é bem grandinha por cima dos shorts que ela costuma vestir.

A outra também mais nova e solteira é um tremendo de um avião gente, tem 1,70 m, 53 kg, olhos e cabelos pretos, um bumbum redondinho e arrebitado estilo a morena do Tcham, carinha de safada, pois sabe que é gostosa, coxas roliças e lisinhas e uma buceta que posso dizer que é nota 10, peludinha com pelinhos bem aparados e lábios rosados (características que vi e experimentei) e tremendamente gostosa e fogosa (nisto puxou minha esposa, sua irmã mais velha).

O fato é que durante um bom tempo, principalmente nos últimos dois anos, nosso relacionamento veio se estreitando, pois com a faculdade dela tenho sido procurado a fim de dar-lhe uma ajuda com algumas matérias que ela tem tido dificuldade, e eu numa boa sempre me dispus a ajudar, sempre incentivado ou melhor cobrado pela minha esposa a fazer este favor, e por muitos meses num clima de cunhados nos encontramos hora na minha casa hora na casa dela para as aulas de tira dúvidas.

Minha esposa tem o costume de, pelo menos, de dois a três finais de semana por mês ir dormir na casa da mãe e leva as crianças que adoram, pois moramos em apartamento e elas se deliciam com o espaço da casa da minha sogra, e todas as vezes acabo ficando sozinho do sábado até o domingo pela tarde quando eles voltam e sempre aproveito este tempo pra levar o carro pra lavar, fazer alguns reparos em casa, ir na casa dos amigos, navegar na net, ver mulheres nuas, ler contos eróticos etc..., sempre umas escapadas virtuais, mas nunca nada de real.

Nessa história minha cunhada percebendo a brecha deixada pela minha esposa, começou aparecer aqui em casa esporadicamente com o propósito de que eu passasse algumas matérias com ela, em ela estando aqui caso o telefone tocasse, sempre me dizia pra não revelar que estava por aqui, até aí tudo bem não querer ser incomodada pelo namorado ou amigos, mas mesmo que fosse minha esposa ela dizia pra não falar nada a respeito de estar aqui, o que acabei levando numa boa.

Com o passar das vezes que vinha aqui, percebi que ela sempre deixava pra vir passar alguma matéria justamente quando minha esposa estava na casa da mãe e vinha sempre trajada bem à vontade e cada vez mais com um charme ou uma pergunta mais picante.

Ela sempre tomava muito cuidado nas suas perguntas pois não sabia como eu reagiria, já que sempre fui muito discreto e reservado como disse, mas eu ia percebendo suas intenções e dando asas a minha imaginação, sempre procurando ser cordial, discreto e educado nas minhas respostas.

O tempo foi passando e cada vez mais acabávamos por nos envolver nesse joguinho que estávamos vivendo e gostando, até que numa tarde de sábado ela chegou como sempre fazia e (minha esposa tinha ido pra casa da mãe na sexta à noite), estava com um rosto radiante e provocativo que acompanhava suas roupas, pois estava com um top azul sem sutiã, delineando seus belos seios e mostrando sua linda barriguinha, usava uma calça jeans bem apertadinha mostrando o belo corpo e curvas, de tênis e segurando alguns livros.

Eu que estava tranquilo e descansado, pois dormira até mais tarde devido ter passado a noite dando umas espiadas na NET, vendo fotos, batendo papo e lendo contos eróticos. Ainda estava com algum tesão da noite que houvera passado, estava dando uma limpada no carro na garagem do prédio, quando vi toda aquela beleza vindo em minha direção e logo fiquei a mil.

Imediatamente e sem perder tempo parei de limpar o carro com a desculpa que havia terminado e a convidei pra subir, chegando lá fui tomar um suco pois estava uma tarde calorosa e lhe ofereci, ela aceitou e disse que precisava passar uma matéria comigo e se eu podia lhe ajudar, no que me prontifiquei.

Fomos para a sala e começamos a passar a matéria e eu que estava a mil naquela tarde não tirava os olhos daquela beldade ali na minha frente, vira e mexe meus olhos eram dirigidos para os seus seios e bucetinha, olhares que não passavam despercebidos.

Após aproximadamente 30 min, eu propus uma pausa pois precisava ir ao banheiro, ela disse o mesmo e lá fui eu para o wc da minha suíte enquanto ela foi ao wc social.

Quando saí da suíte e passando pelo corredor em frente ao wc social, vi que a porta estava entreaberta e não resistindo fui dar uma olhada, a vi sentada no vaso, com a calcinha de renda branca arriada e a calça jeans até a altura dos joelhos.

Fiquei aguardando ela se levantar e no momento em que ela vai se enxugar e levanta a fim de puxar a roupa pra cima, neste movimento ela me vê, e discretamente olha na minha direção subindo apenas a calcinha, e em seguida me pergunta:

- Você gosta da minha calcinha de renda que comprei especialmente pra hoje? - confesso que por um momento fiquei meio sem resposta, até um pouco constrangido com a pergunta, mas não podia deixá-la sem resposta, e assim lhe disse:

- Gostei da embalagem e muito mais do conteúdo!! - disse e me aproximei dela e nos atracamos num longo, demorado e quente beijo onde nossas línguas se entrelaçaram mostrando que ambos estávamos desejando por isso.

Enquanto isso minhas mãos iam percorrendo a extensão de suas costas e descendo procurando aquele bumbum maravilhoso, estávamos ávidos e sedentos e após alguns minutos naquele beijo gostoso, a levei para a sala e servi um vinho branco suave para nós com ela me confessando que há muito desejava aquele momento e eu lhe confessando que ela já fora motivo de muitas punhetas gostosas e que certamente iríamos passar uma noite gostosa.

Após o vinho que degustamos entre beijos cada vez mais ardentes, passei a explorar a acariciar todo o seu corpo, passando as mãos em cada centímetro daquele tesão de mulher, beijando seu rosto, pescoço, tirei seu top agraciando me com um par de seios bem durinho que mereceram uma atenção especial de meus lábios, assim como seus braços e barriguinha, deixando-a toda arrepiada a cada mordidinha.

Ela ali toda entregue, louca de tesão me falando que estava se sentindo leve, passei a mão por sobre a sua buceta ainda protegida pela calcinha branca de renda e a senti toda molhada de tesão e este meu movimento arrancou-lhe um suspiro delicioso.

Continuamos a nos tocar e beijar avidamente, o que provocava e aumentava cada vez mais o nosso tesão. Sem pressa e muito carinhosamente fui abrindo suas pernas e sentindo o cheiro delicioso de sua buceta e sem deixar de lhe acariciar os seios que estavam com os bicos bem durinhos, passei a acariciar a sua buceta por cima da calcinha hora com o queixo, hora com o nariz, sentindo o seu grelinho durinho e com muito tesão.

Ela ali toda entregue e trêmula de tesão, eu estava com a minha pica dura a ponto de explodir e com a cabeça dele melada pelo líquido viscoso que brotava bastante, continuava a me deliciar com aquele corpo.

Beijando nos freneticamente e atracados um ao outro até o quarto, ficamos na beirada da cama em pé nos beijando ainda, paramos e a coloquei deitada de pernas abertas na cama.

Tirei sua calcinha que estava bem molhadinha e abaixei-me em direção aquela buceta de lábios rosados e pelos bem aparados e comecei a me deliciar naquela buceta gostosa e cheirosa que implorava por uma pica.

A cada chupada sentia o seu corpo se contorcer todo de tesão, e assim ia me deliciando com aquela maravilha passando a língua por toda a sua extensão tirando sussurros e gritinhos deliciosos, enfiava a língua naquela buceta e chupava e mordia carinhosamente o seu grelinho, acariciava seus seios, colo e barriguinha, levando-a as alturas, fazendo o seu corpo contorcer se de tesão, logo pude presenciar e sentir o primeiro gozo delicioso dela naquele fim de tarde ainda, tendo a minha cabeça pressionada por suas coxas vibrantes.

Após o seu gozo, ela acariciou a minha pica dura ainda por cima do short que eu estava usando, ela então tirou meu calção e cueca liberando-o finalmente, ao leve toque de suas mãos a minha pica começou a pulsar mais ainda de tesão, e ela iniciou uma punheta leve e carinhosa, e curvando-se passou a lamber a cabeça e a deslizar sua língua deliciosa por toda sua extensão me fazendo ficar descontrolado, o primeiro jato de porra foi tão forte que atingiu o seu rosto, mas ela avidamemente abriu a boca, abocanhou a minha pica e passou a chupar e a engolir o restante do meu gozo, foi intenso demais!.

Após alguns minutos tomamos um banho relaxante, mas cheio de carinhos, carícias, beijos e chupadas que reacenderam o nosso tesão. Voltamos para a cama e coloquei por baixo de sua cintura um travesseiro, deitei me por cima do seu corpo e beijando ardentemente a sua boca encaixei a cabeça da minha pica na entrada da sua buceta totalmente melada e comecei a enfiar a minha pica lentamente para dentro daquela buceta quente, apertada, molhada e suplicante.

A cada centímetro enterrado ela gemia e se contorcia e quando o tronco da minha pica pressionou a sua pélvis, ela soltou um urro bem alto, levantou e cruzou as suas pernas nas minhas costas, como era gostosa aquela buceta!!

Iniciei então um vai e vem bem lento sentindo cada milímetro daquela buceta deliciosa que comprimia e massageava toda a minha pica, aos poucos caminhamos para um frenesi incontrolável até sermos ambos inundados por mais um gozo intenso.

Pedi para ela ficar de quatro próximo da borda da cama e fiquei em pé observando aquele bumbum maravilhoso e seu cuzinho rosadinho, ajoelhei me e comecei a lamber a sua buceta, deslisando a língua entre os lábios melados desde o seu grelinho até as bordas do seu botãozinho cor-de-rosa que se contraía a cada passada de língua, arrancando suspiros e gemidos dela.

Melei um dedo com o líquido viscoso que escorria da sua buceta e comecei a acariciar e a melar em volta da entrada do seu cu e enfiava um outro dedo na sua buceta, senti que ela estava totalmente entregue e comecei a forçar um dedo melado no seu cuzinho que se abriu como uma flor para agasalhar o meu dedo até a segunda falange, ela novamente suspirou e gemeu alto.

Juntei então dois dedos melados e forcei o seu anelzinho que novamente se abriu e agasalhou totalmente os dois dedos sem nenhum protesto da parte dela, apenas gemidos mais alto e o pedido para que eu parasse senão ela acabaria gozando, ignorei o seu pedido e ela acabou tendo um gozo alucinante com os meus dedos enfiados na sua buceta e no seu cu.

Ela ainda estava nos estertores de seu gozo quando meti a minha pica na sua buceta, até o talo, passei a dar estocadas fortes e profundas fazendo-a gemer e soltar gritinhos de tesão, tirei a minha pica toda melada da sua buceta, encostei a cabeça na entrada do seu cu e pressionei levemente, ela ficou um pouco tensa e confessou me que nunca tinha feito anal e que imaginava ser dolorido.

Sussurrei então no seu ouvido que a sua irmã adorava dar o cu e ela um pouco espantada mas cheia de tesão pediu me então para fazer com carinho, fui pressionando levemente até ela relaxar e o seu cu agasalhar a cabeça da minha pica, ela gemia de tesão e um pouco de dor, mas em nenhum momento pediu que eu parasse.

Entre vai e vem suaves e carinhosos movimentos aquele cuzinho delicioso, apertado e virgem, agasalhou toda a minha pica, até o talo!! Passei então a massagear o seu grelinho ao mesmo tempo em que estocava suavemente naquele cu gostoso, fazendo-a soltar gritinhos e delirar de tesão, e ela mais uma vez soltou um gemido intenso de gozo delicioso, isto me deixou incontrolável e comecei a estocar com mais força até explodir num gozo delicioso no seu cu.

Depois de uns 30 min de descanso tomamos um banho para relaxar, depois deitamos e dormimos deliciosamente, acordamos somente por volta de 3:00 h da manhã, dei lhe um beijo delicioso e lhe disse que estava passando por um momento delicioso e mágico e que gostaria se possível que este momento se repetisse mais vezes.

Ela correspondeu a minha expectativa com mais um beijo delicioso, um boquete mais delicioso ainda e para finalizar ela deitou se virada de costas para mim e segurando a minha pica direcionou a cabeça para a entrada do seu cu, dizendo:

- QUERO MAIS! QUERO SEMPRE!!

Estamos vivendo este momento de tesão já há alguns meses, e, pelo menos, uma vez por mês isto tem acontecido, o nosso tesão está em alta e estamos aproveitando ao máximo este momento mágico.

Adoro quando ela vem de saia, pois normalmente me ajoelho diante dela levanto sua saia e chupo deliciosamente aquela buceta fazendo a gozar deliciosamente na minha boca, depois ela vira de costas para mim, levanta a saia e dobrando o seu corpo para frente segura as duas popinhas da sua bundinha e expõe completamente aquele cu gostoso que parece viver carente de pica, é demais!!

Posso dizer com certeza que tenho me deliciado com as duas irmãs e queremos viver isto intensamente sem pensar nas consequências: que seja delicioso e eterno enquanto durar!

XYZ

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário