Pages

Uma cliente louca por um pau no cu


Trabalhava como analista de crédito em uma loja de eletrodomésticos e era por volta do meio dia, a loja estava tranquila, pois nesse horário o movimento fica bastante fraco. Foi quando uma morena maravilhosa, baixinha, com seios durinhos e um rabo muito gostoso entra na loja e dirigi-se ao crediário, onde eu estava.

Iniciamos o atendimento e começamos a conversar. Aline, era como se chamava, usava um decote maravilhoso e uma bermuda bem coladinha que marcava todo o seu rabo e um fio dental maravilhoso atolado naquele rabo supergostoso e além de tudo ela era muito simpática e alegre, e super sexy.

Enquanto fazia o cadastro de Aline, não conseguia disfarçar, encarava ela o tempo todo e sempre olhava para o seu decote e ela percebia e dava um leve sorriso, com uma cara de safadinha. Terminamos o atendimento e ela foi embora.

Não conseguia parar de pensar nela e decidi pegar o número do seu telefone que constava no cadastro e no mesmo dia liguei pra ela. Arrumei o pretexto de que seu cadastro havia sido aprovado e comecei a puxar assunto com ela.

Sempre sorridente e gentil me agradeceu, mas fui mais ousado e disse-lhe que havia me sentido muito atraído por ela e que ela era um espetáculo de mulher. Ela agradeceu e correspondeu dizendo que também havia gostado muito de mim. Era tudo que queria ouvir.

Arrisquei mais ainda e perguntei se poderíamos marcarmos um encontro a fim de nos conhecermos melhor, Aline respondeu sorridente que sim e que estava ansiosa para me conhecer.

Mas havia um problema, ela era casada, perguntei se ela queria desistir e deixar pra la, mas ela disse que não, que estava interessada em me conhecer e que não tinha nada a ver sermos amigos.

Percebi que ela estava bem à vontade na conversa e não me contive, entrei numa conversa muito íntima e ate meio que ousada para um primeiro contato. Perguntei o que ela mais gostava de vestir. E ela espondeu:

- Adoro roupas curtas, coladinhas no corpo. As vezes evito, pois quando saio na rua todos não param de olhar pro meu bumbum, pra minhas pernas!

- Mas aí não tem como não olhar!! Você é muito gostosa!!

- Faço o que posso para me manter assim!! - respondeu ela rindo.

- E que tipo de lingerie você gosta de usar? Me desculpe se eu estiver sendo indiscreto!

- Não!! Que é isso, normal!! Adoro calcinhas bem pequenas, só o fiozinho!! Quanto menor, melhor!! Sinto me mais à vontade!!!

Quando Aline falou isso a minha pica deu um pulo na hora, o que me deu mais tesão e desejo de conhecê-la. Marcamos um encontro para o dia seguinte, um Sábado e por curiosidade perguntei como ela iria vestida e ela respondeu:

- Hummm, surpresa!! Mas garanto que você vai gostar!! - respondeu me rindo - Até amanha, beijos amor!!!

Nossa!!! Que voz incrível!! Uma voz sexy, de puta doida por uma pica. Chegou o dia e fui para apanhá-la no local combinado e quando a vi se aproximando custei a acreditar no que estava vendo.

Aline vestia um minivestido verde e bem transparente e uma calcinha toda enterrada no rego do seu maravilhoso e tesudo cu, o que deixou a minha pica dura na hora e a cabeça maquinando fude-la nesse encontro.

Os homens que estavam próximos ficaram loucos ao contemplar Aline, muito gostosa com um rabo bem empinadinho e eu ainda não acreditava que estava saindo com ela, nossa!

Fomos para uma praça bem deserta e meio escura e começamos a conversar, perguntei se o marido dela não havia reclamado de ela sair assim, ela respondeu me que não se importava com a opinião dele, pois ela sempre se vestia desse jeito.

Seu marido havia indagado aonde ela estava indo e ela havia dito que estava indo na casa de uma amiga que fazia aniversario e que comemorava só entre amigas.

Percebi que Aline era uma safadinha, experiente em mentir para o marido, estava ficando louco por ela. Aline sentou-se meio de ladinho de frente pra mim, seu vestido era tão curto que deixou a mostra os lábios da sua buceta, ela usava um fio dental vermelho que quase não cobria a sua buceta bem depilada.

A minha pica estava quase estourando de tão dura que estava e o meu tesão já estava nas alturas, não aguentando mais a puxei pela cintura e lhe dei um beijo de língua bem demorado.

Aline correspondeu com muita excitação e nos beijamos por quase 10 min sem parar. Enquanto nos beijávamos nos, deslizei a minha mão por entre as suas pernas apalpando a sua buceta que já estava melada.

Tocava e acariciava seus seios e apertava seu bumbum que tanto estava desejando. Aline suspirava e gemia dando me a certeza que meu desejo estava para se concretizar. Queria muito fuder aquela morena gostosa e tesuda.

Perguntei a ela como era sua relação com seu marido e ela respondeu me que não estava se satisfazendo há muito tempo e que ele deixava muito a desejar na cama, pois ele não fazia uma coisa que ela sempre desejou. Ansioso perguntei a ela o que era. Ela respondeu:

- Estou com vergonha! Não sei se devo responder!! - disse sorrindo.

- Fique à vontade amor! Seja o que for, me fala! Com certeza eu terei o prazer de lhe dar. - disse isso já imaginando que se tratava de dar o cu, estava nervoso e louco para ouvir que era isso. Foi quando ela respondeu:

- Eu adoro sexo anal, apesar de termos tentado somente uma vez, ele não quis, implorei, mas ele me deixou na mão! - disse rindo meia envergonhada.
Não acredito que ele desperdiçou esse seu cuzão empinado e supergostoso, nossa!!!

- Você acha isso tudo?!! Pois é, tem gente que tem oportunidade, tem tudo e desperdiça!

- Então me deixe tentar matar esse seu desejo, você não vai se arrepender! O que você acha de realizar hoje esse seu desejo? Também sou tarado por sexo anal. O que você acha?

Aline sorriu e respondeu que adoraria. Nossa! Quase estava gozando só de imaginar. Sem perda de tempo, fomos para um motel, onde nos despimos e logo começamos a nos chupar num 69 alucinante.

Aline agia como uma verdadeira e deliciosa puta, chupava a minha pica com muita vontade e muito tesão, cuspia e se lambuzava toda com a minha pica, enquanto eu lambia e chupava aquela sua deliciosamente melada buceta, toda arreganhada sobre a minha cara, ela gemia alto.

Estava sendo incrível e delicioso demais! Aline deitou se então toda arreganhada e logo enterrei a minha pica até o talo naquela buceta sedenta de pica e bombei com toda força, Aline gritava tanto.

- Aiii, caralho!!! Fode a minha buceta vai, fode!!! Aiiii!!! Uiiiii, que pica mais gostosa!!! Soca, com força!! Soca, tudo na minha buceta!! Soca, seu porra!! - ela era o puro prazer e tesão na cama.

Aline pediu então que fossemos para a melhor parte, ela estava louca e ansiosa para levar pau no cu, e cheio de tesão e eu, desejava tanto quanto ela, era o que eu mais queria. Nossa!!!

Ela ficou de 4, fui pra cima dela e fui metendo a minha pica naquele cu delicioso e apertado bem devagar, e ela já gemia de prazer. Comecei estocando lentamente , mas logo comecei a acelerar a batida, soquei fundo, sem pena, era um macho tarado e sedento fodendo o cu da sua fêmea cheio de vontade e tesão de dar o cu.

Depois coloquei Aline na posição de frango assado com as pernas dela apoiadas no meu ombro e enterrei a minha pica no cu dela loucamente. Pedi para ela que me deixasse fazer um filme de nos fudendo e ela topou, gravei fudendo o cu dela em todas as posições.

Ao final, ela pediu que eu gozasse na sua boca, ela lambia os dentes com a boca toda cheio de porra, foi uma loucura! Fui deixar Aline o mais próximo de sua casa e depois dessa noite vivemos um intenso relacionamento cheio de fantasias e sempre regado de muito sexo anal.

Aline enlouquecia com uma pica enterrada até o talo no seu cu e fizemos muita sacanagem por mais de um ano, depois sai da empresa onde trabalhava, ela se separou e casou-se com outro, mas até hoje mantemos contato por telefone. Um dia, repetiremos tudo, pois o mundo dá muitas voltas!

Fogosa

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário