LightBlog

Meu nome é Vicente, sou casado e tenho uma filha de 18 anos, desde cedo criamos nossa filha sem frescura nenhuma em relação a nudez, costuma...

Me mastrubando pra minha enteada ver

Meu nome é Vicente, sou casado e tenho uma filha de 18 anos, desde cedo criamos nossa filha sem frescura nenhuma em relação a nudez, costumamos ficar nus em casa diante um do outro, já fomos à praia de nudismo e ficamos adeptos do nudismo.

Minha filha é magrinha e bem torneada, tem uma bundinha redondinha, branquinha e linda. Há algum tempo minha esposa está fazendo um cursinho pela parte da tarde e eu e Vanessa ficamos a sós, claro que ficamos nus dentro de casa, eu estava de férias por 10 dias do trabalho.

Vanessa estudava pela manhã e a tarde era nossa. Num belo dia, após o almoço, somente eu e Vanessa pelados à mesa, minha esposa estava vestida para o cursinho que se iniciava as 13:00 h, após o almoço e lavarmos a louça, fomos cada um pro seu canto.

Eu fiquei na sala assistindo a tv e minha filhota foi para o quarto dela. Depois de um tempinho assistindo tv, Vanessa passou para a cozinha para pegar algo, meus olhos admiraram aquela bundinha linda.

Na volta dela para o quarto, quando ela passou por mim, dei um tapinha na bunda dela, ela parou e eu dei mais dois tapinhas um em cada nádega.

A maciez da pele dela mexeu com meu desejo, despertou algo novo e quando ela foi pro quarto, cheirei minha mão na esperança de sentir o cheiro do bumbum dela.

Meu pau acordou e começou a se mexer. Não resisti, levantei me e fui até o quarto dela e logo na porta uma imagem me paralisou!

Vanessa estava deitada de bruços, com o bumbum para cima e as pernas abertas deixando a bucetinha um pouco peludinha e rosa dela aparecendo.

Ela fazia uma tarefa da escola, creio eu, praticamente comi a bucetinha dela com os olhos!! Nunca havia visto Vanessa por aquele angulo, a rachinha da bucetinha aberta deixando tudo à mostra!!

Entrei e perguntei o que ela fazia, era um exercício da escola, sentei me ao lado dela na cama e fiquei puxando conversa, passava a mão nas costas dela fazendo um carinho e ao mesmo tempo despertando algo novo em mim que já não estava mais segurando naquele momento.

Queria esticar minha mão e alisar o bumbum dela, mas sem levantar suspeitas, resolvi então passar a mão na bunda dela fingindo procurar as marcas das palmadinhas que tinha dado alguns minutos atrás.

Fiquei fingindo procurar algo e acariciava em movimentos suaves aquela bundinha linda e branquinha, quando senti que já estava intimo com aquela bundinha, resolvi ir mais além.

Abri a bundinha dela e vi pela primeira vez em todos os detalhes o cuzinho dela, um buraquinho róseo torneado de preguinhas curtas, para não espanta-la eu voltava a acariciar a bunda e de vez em quando abria de novo e via o buraquinho dela, percebendo aprovação dela em poder olhar seu buraquinho, comentei:

- E esse buraquinho lindo... - ela sorriu e disse:

- Meu cu... - meu pau ficou duro de vez e resolvi então deixar ela me ver daquele jeito por estar olhando o cuzinho dela, falei pra ela:

- Olha só como ele ficou, só porque viu teu cu... - ela se virou e olhou fixamente para meu pau duro e disse:

- Eita...!! - pedi para ela pegar nele, ela segurou ele por alguns segundos e soltou logo.

Percebendo a cumplicidade dela, apoiei me melhor por trás dela e com as duas mãos abria bundinha e o cuzinho dela, aproximei me lentamente e comecei a beijar o buraquinho dela!

Encostei o nariz e cheirei, e como não podia deixar lambi, lambi e lambi o cuzinho dela que só respirava forte e mexia a bundinha. Pude ver sua bucetinha melada e lambi aquele liquido delicioso, voltei e me sentei ao lado dela de bruços e falei que ia bater uma punheta para ela me ver gozando.

Ela olhava com atenção e eu me exibia na masturbação, mostrava meu pau molhando, meu saco balançando. Pedi para ela me masturbar e ela assim fez, ficou me masturbando por um tempo enquanto eu passava o dedo no cuzinho dela.

Pedi para ela sentar e me ver gozar, ela sentou e como uma fã, assistia seu ídolo atuar. Não me limitei, me masturbei gostoso com direito a gemidos e putarias e quando senti o esperma se dirigindo para a saída do pau, pedi a ela:

- Ah... olha filhota... olha o meu pau gozando...!!! - e meu pau começou a cuspir os jatos de esperma.

Ela sorriu e disse que nunca tinha visto alguém gozar, deixei ela ver meu pau ainda lambuzado com esperma escorrendo e ficando mole, fui até o banheiro e tomei um banho e limpei o esperma do chão.

Já na utra vez foi ela quem me masturbou até o fim, a mãozinha dela no meu pau, carinhosamente me masturbando é tudo de bom!

Ela sabe o tesão que tenho no cuzinho dela, estou sempre mexendo nele, minha meta é entrar nele e gozar dentro dele e ela sabe disto!

Acho que é uma questão de tempo, não vou forçar nada e quando tiver que acontecer será maravilhoso! O que não sai da minha cabeça é imaginar os gemidos que ela vai soltar quando eu estiver entrando no cuzinho dela.

0 comentários: