Pages

Minha cunhada

Meu nome e Marcos, 29 anos, moreno de pele clara ,1,90 m, 96 kg bem distribuídos em músculos, sou do tipo atleta, coxas bem malhadas, olhos castanhos claros, modéstia a parte sou um cara bem cobiçado.

Há mais ou menos um ano atrás conheci minha namorada Tatiane, morena jambo,1,85 m, olhos verdes, seios grandes e empinadinhos, cintura bem fina, bumbum bem empinado, coxas bem grossas, cabelos encaracolados e um sorriso bem contagiante.

Conheci Tatiane em uma balada na minha cidade, onde estávamos muito alegres, regados de bebida, pois era a comemoração do aniversario de um amigo em comum, dançamos muito e no final da festa ofereci me para leva-la em sua casa e ela aceitou, trocamos telefones e ai começou nosso namoro.

Depois de um mês de namoro ela me convidou para ir a sua casa conhecer sua família, eu aceitei e quando chegamos era mais ou menos umas 8 da noite.

Fazia muito calor, eu estava de shorts e tênis, com uma camiseta regata, não muito convencional visto que ia conhecer a família de minha namorada.

Mas não me importei muito pois a Tati já tinha me dito que sua mãe e sua irmã - ela não tinha pai, sua mãe era divorciada - eram liberais e não se importavam com esse tipo de coisa.

Ao chegarmos cumprimentei a sua mãe que foi nos receber na porta, nos sentamos e batemos um papo super gostoso, dávamos boas risadas, foi quando apareceu sua irmã.

Talita entrou pela porta do meio da casa que saia de um corredor onde ficava o seu quarto, acredito que tinha acabado de sair do banho e estava super cheirosa com os cabelos molhados, ela era linda!

Parecia um pouco com Tati, também morena alta, um pouco menos de seios, super malhada, com a pele mais clara e olhar ingenuo, era mais nova que Tati, tinha 21 aninhos e por coincidência fazia aniversario naquela semana.

Fiquei super a vontade pois como Tati já tinha me dito elas eram mesmo super liberais, minha sogra falava muito dos relacionamentos que mantinha, visto que era "solteira" e ficava super a vontade pra sair e conhecer outras pessoas.

Minha sogra e muito vaidosa e bem conservada, tipo coroa gostosa de 49 anos, frequenta academia com a minha cunhada Talita e minha namorada, minha cunhada tem a quem puxar .

Naquela noite percebi que Talita não tirava os olhos de mim chegava ate ficar sem graça, mas achava que elas eram assim mesmo que isso era normal, procurava então encara-la também, nessa primeira noite não passou disso, despedimos nos e fomos embora ...

Tati e eu fomos para um motel que tinha perto da cidade e la chegando Tati veio com uma conversa meio esquisita dizendo que tinha percebido meus olhares para cima de sua irma.

Meio que sem jeito disse que não tinha nada a ver e fui tentando desconversar, mas ela insistiu em me perguntar se eu tinha achado sua irmãzinha gostosa.

Eu não me fiz de idiota e disse que sim, sua irma era muito bonita e que se parecia muito com ela. Foi quando ela me surpreendeu dizendo me que tinha notado entre minhas pernas o volume que se formou quando a sua irmã se sentou próximo de nós no sofá com seu shortinho minusculo deixando a mostra suas lindas coxas com pelinhos descoloridos a mostra.

Sem dizer mais nada Tati começou a me beijar e com a respiração super ofegante sussurrava em meus ouvidos que fantasiava em me ver transando com outra mulher, aquilo me deixou maluco, meu pau doía de tao duro de tesão que estava.

Ela tirou a minha pica dura pra fora do meu short e entre beijos e lambidas na cabeça da minha pica e nos meus bagos dizia que a minha pica era linda e que a fazia muito feliz, isso só aumentava ainda mais o meu tesão.

Quando ela começou a chupa-lo com delicadeza, lambendo ele todinho desde o saco ate a glande com a maestria de uma profissional, percebia que ela estava toda molhadinha.

Não aguentei mais esperar e a joguei pra cima da cama e comecei a chupa-la com avidez e muita vontade, seu suco era delicioso! Começamos um frenético meia nove e quando ela anunciou que iria gozar, passou a esfregar a sua bucetinha toda melada na minha cara.

Eu forçava minha lingua na entrada da sua bucetinha e ela por sua vez chupava com avidez e delicadeza a minha pica, quase gozei também, mas felizmente consegui me conter.

Apos ela se recompor do gozo fiquei de pé ao lado da cama, ela ficou de quatro na beirada da cama e empinou a sua bundinha para mim, encostei a cabeça da minha pica entre os lábios melados da sua buceta, segurei firme na sua cintura e estoquei firme, entrou tudo de uma vez só!!

Comecei a estocar com bastante força e ela rebolava e gemia descontroladamente toda espetada na minha pica, quando anunciei meu gozo ela me pediu para gozar na sua boquinha.

Ela virou se rapidamente, parecia estar com fome de leitinho pois segurando firme na minha pica e passou a chupar a minha pica com força, ela engasgou um pouco com a primeira golfada de porra dentro daquela boquinha gostosa, mas o restante ela engoliu tudo, sem deixar derramar uma gota sequer!!

Ela tirou a minha pica da sua boca, espremeu desde a base até a a cabeça, lambeu engoliu o resto da porra que saiu e deixou a minha pica bem limpinha com aquela sua língua endiabrada.

- Que pica mais gostosa... é a minha perdição...!!! - disse por último dando um beijo estalado na cabeça da minha pica.

Ficamos deitados abraçadinhos nos recompondo para uma segunda foda, mas no meu pensamento eu não conseguia parar de pensar naquilo que ela tinha me dito com relação a sua irma, mas não sabia como aborda-la para conversarmos sobre o assunto, então disse a ela :

- Tati... não entendi muito bem o que você quis dizer com relação a sua irma quando chegamos aqui... - ela então se levantou e disse:

- Amorzinho... uma vez li numa revista que a mulher tinha tesão de ver seu marido fodendo com outra, não me lembro mais como era a historia, mas o fato é que aquilo mexeu comigo de alguma maneira.

Mas também não posso aceitar o fato de ser traída. Então tenho medo disso, mas quando vi minha irmã te comer com os olhos e você ficar de pau duro por causa dela fiquei muito excitada... entendeu? Sem saber o que dizer, pensei, me levantei e disse:

- Faço qualquer coisa para te deixar feliz, mesmo se houver uma terceira pessoa para satisfazer sua fantasia, nada mudara com relação ao que sinto por você...

Ela sorriu e fomos tomar banho e fodemos muito naquela noite, mas eu não parava de pensar em ter a chance de foder as duas de uma só vez!

Depois de alguns dias teve um churrasco na casa de um amigo e o dia parecia prometer, muita gente, muita bebida e altas azarações! Tatiana estava deslumbrante com uma calça jeans super colada mostrando seu corpo lindo e escultural, eu notava que os outros caras não tiravamm o olho de sua bunda quando ela passava.

A casa era muito grande e espaçosa, tinha piscina e área de lazer, por isso nos nos locomovíamos muito parecendo um desfile de homens e mulheres querendo de alguma forma chamar a atenção para si.

Havia também muitas mulheres bonitas, Talita aproximou se de mim pela primeira vez com uma saia super justa e curta com um copo de campari nas mãos e me disse :

- Ué cunhadinho, quando é que você chegou que eu ainda não tinha te visto?

Já meio alta por causa da bebida esfregava se muito em mim, insinuava seu corpaço lindo quase que querendo tirar a roupa ali mesmo! Nossa, a minha pica dura latejava, já não conseguia mais disfarçar, foi quando Tati chegou e encostando se em mim percebeu a minha ereção:

- Uau... porque ele esta desse jeito?

Sem dizer nada apenas olhei para a sua irmã e ela então fez aquela carinha de quem já tinha entendido tudo. Ela foi em direção de Talita e a levou para um lugar mais reservado.

Eu fiquei ali conversando com uns amigos que tinham se aproximado de mim pra fazer alguns comentários sobre a minha cunhada dizendo que ela era super gostosa, que fariam de tudo pra come-la, enfim, esses tipos de papo de caras secos que ficam, altos com bebidas e não comem ninguém há dias.....

De longe percebi que elas riam muito, então vi quando Tati me chamou discretamente com o seu dedo indicador e um olhar malicioso. Aproximando me fingindo não saber o que estava acontecendo, mas já percebendo no ar um clima de sedução e tesão a flor da pele.

Talita então colocou a mão em meu peito dizendo que seria um prazer poder atender ao pedido de sua irmã, fiz cara de não saber o que estava acontecendo.

Foi quando Tatiana me disse que já havia contado tudo a sua irma e que estava tudo certo para depois do churrasco da gente ir pra um motel próximo a cidade, olhei para Talita que me comia de cima embaixo com os olhos .

Depois de muito tagarelar e jogar conversa fora naquela tarde já não aguentava mais esperar, aquilo estava me matando de ansiedade, não acreditava que iria comer aquela gatinha junto com minha namorada......

Foi quando Talita se aproximou de mim e disse que iria inventar uma desculpa para poder sair mais cedo e que nos esperaria no lugar motel, concordei com um leve aceno de cabeça.

Tatiana chegou logo depois com sua mãe, que também estava muito gostosa e meio alta com a bebida, já não falava coisa com coisa, minha namorada disse pra não esquentar, que ela estava bêbada e que iria leva-la pra se deitar

Quando Tati voltou disse lhe que estava na hora de sairmos dali, ela topou na hora e rapidamente fomos direto pro motel onde Talita nos aguardava.

Talita estava nos esperando. entramos e pedimos uma bebida, ela parecia estar muito a vontade, ela virou se para mim e disse que iria adorar poder se deliciar com o meu corpo.

Tatiana a essa altura já estava só de lingerie, super gostosa e eu estava com o pau doendo de tanto tesão. Talita, que estava sentada na cama ajoelhou se na minha frente, pediu licença e foi abrindo o zíper da minha calça, desabotoou a minha calça e a abaixou.

Eu olhei para Tatiana e ela estava sentada somente olhando e passando sua mão na sua buceta que com certeza deveria estar toda melada. Talita passava a mão por cima de minha cueca alisando a minha pica e dava umas mordidinhas de leve, olhou pra mim com uma carinha de putinha safada me dizendo:

- Da ele pra mim... da.... - tirei ele pra fora e ela olhou com uma carinha de assustada, começou a chupar, a cabeça mal cabia na sua boca, mas ela forçava ate a garganta e babava na minha pica toda o que me deixava extasiado, Tatiana aproximou-se e Talita, tirando a minha pica da sua boca disse para a irmã:

- Danadinha você é muito gulosa porque nunca quis repartir uma pica deliciosa dessas comigo antes???? - deu uma risadinha e segurando mo tronco da minha pica deu na boquinha de minha Tati.

Elas pareciam duas leoas disputando um único pedaço de carne, Tatiana ergueu-se e beijou me deliciosamente, deitou-se na cama e começou a se masturbar enquanto Talita continuou deliciando-se com a minha pica toda babada com sua saliva doce.

- Adoro chupar uma pica gostosa que nem a sua... - disse Talita deitando na cama ao lado de irmã e pediu que queria ser a primeira a ser fodida.

Tatiana deu sinal positivo e então fui me ajeitando em cima daquela fêmea no cio, fui metendo a minha pica bem devagar na sua bucetinha super apertada, foi entrando gostoso e ela gemendo colocou a sua mão de encontro a minha barriga como que me empurrando para trás pois não estava aguentando.

Mas continuei metendo lenta e carinhosamente ate que senti os lábios melados da sua bucetinha beijarem os meus bagos, comecei então a estocar lentamente.

Estar ali com as duas irmãs era um prazer indescritível, meu corpo todo arrepiado com os gemidos de Talita e com Tatiana beijando me alucinadamente, quase gozei naquela hora!

Tatiana então puxou me para trás e caiu de boca na minha pica que estava com a veias todas saltadas de tanto tesão e elas estavam fora de si, Tatiana ficou de quatro e pediu me para meter logo, pois estava morta de tesão e como de costume estoquei fundo de uma só vez, ela deu um gemido forte e minha cunhada arregalou os olhos e disse a ela:

- Nossa como você aguentou isso... hummmmmmm.... - mordendo os labios fiquei em um vai e vem por uns 4 minutos tirei o pau para fora e Talita abocanhou, mamava com gosto, Tati levantou-se e foi ao banheiro e logo voltou com um tubinho de KY e disse:

- Quero ser enrabada agora...... - e pediu a Talita para passar o KY no seu cuzinho e na minha pica e também para ajudar a posicionar a minha pica na entrada do cuzinho dela.

Nunca tinha feito anal com Tati, ela posicionou-se de quatro e empinou aquele bundão delicioso para cima, Talita lambuzou meu pau e o cuzinho de Tati, quando encostei a cabeça na entrada de seu cuzinho achei que não ia entrar devido ao tamanho da cabeça, mas Talita foi forçando e eu também ate o cuzinho de Tati começar a permitir a entrada da minha pica.

Ela gemia alto e mordia os lençóis, mas em momento nenhum pediu me pra parar, quando a cabeça estava toda dentro dei uma parada pra ela poder respirar e fui deixando o peso de meu corpo ir empurrando o meu pau pra dentro daquele cuzinho apertado.

Quando as bolas do meu saco já estavam quase batendo nas pernas de Tati senti a lingua de Talita as acariciando por baixo, aquilo me deixou louco!

Tati gemia e empurrava a bunda contra mim, comecei a estocar e percebi que Tati estava se masturbando e anunciou o gozo, começou a gozar e senti seu cuzinho dar umas mordidas na minha pica.

Ela gritava de tesão e Talita surpreendeu me com um beijo na boca e dizendo que também queria experimentar, concordei, mas que naquela hora iria gozar.

Tati saiu e a minha pica ficou toda pra fora do seu cuzinho judiado pelas estocadas, pediu que eu gozasse na cara dela e de Talita.
Lambuzei a cara e os seios das duas com muita porra e cai desfalecido na cama, depois de alguns minutos levantei -me e as dua estavam no banheiro, fui pra la e Talita me disse que eu tinha uma divida com ela e que não sairia dali sem recebe-la.

Entendi que era sobre o seu cuzinho e a minha pica começou a ficar dura novamente, Tati começou a ensaboa-lo com sabonete liquido e a masturba-lo.

Estávamos dentro de uma banheira de hidro massagem grande e Talita posicionou se de quatro e eu me posicionei com os pés nas laterais da banheira ficando totalmente em cima dela.

Tati abriu bem as popinhas da bundinha de Talita e me disse "pronto", notei um certo clima de suspense no ar e um pouco de medo nos olhos de Talita.

Tati segurou a minha pica e ajeitou a cabeça na entradinha do cuzinho da irmã, forcei um pouco e Tati começou a lamber as minhas bolas e a passar cuspe no cuzinho de Talita.

Continuei forçando lentamente até que senti a cabeça da minha pica entrando, Talita choramingou gemendo pedindo pra parar pois estava doendo muito.

Apenas parei de forçar sem tirar nenhum milímetro da minha pica de dentro cuzinho apertadinho. Tati começou então a masturbar Talita e dizer pra ela relaxar que ela iria sentir o maior tesão do mundo.

Continuei então a meter a minha pica até que entrou todinho, ela gritava de dor e tesão eu tirava a rola pra fora e colocava de novo só pra ver o estrago fiz isso varias vezes, colocava na boca de Tati e depois no cu de Talita, fiz isso varias vezes.

Fomos então para o quarto, sentei me apoiado no encosto da cama com a pica apontando pra cima, dessa vez Tati pulou na frente e sentou se com o seu delicioso cu, entrou tudo de uma só vez, estava muito gostoso!!

As duas irmãs passaram a se revezar sobre a cabeça da minha pica até que a duas gozaram muito, anunciei novamente o gozo e as duas caíram de joelhos esperando que eu lhes desse leitinho na boquinha, foi uma foda deliciosa e inesquecível!

Tati realizou a sua fantasia de me ver trepando com outra na sua frente e depois disso ainda comi Talita algumas vezes na sua casa mesmo, ela viciou em dar o cuzinho!
TAGs: , , , , , , , , , , , , , , ,

Max

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário