Pages

Meu caseiro bem dotado


Sou casada e moramos em uma casa de campo com um espaço ótimo, temos piscina campinho de futebol, uma ótima casa e outra menor que é habitada pelo caseiro e sua esposa, pomar com muitas frutas, enfim, um cantinho muito confortável perto da cidade de Macaé-RJ.

Temos um casal de caseiro que trabalha para nós desde que compramos a casa, ele, o João, faz toda manutenção e limpeza e ela, a Maria, me ajuda na casa e faz a nossa comida.

João é um rapaz de 32 anos, mulato forte de estatura mediana, tipo Índio caladão e muito educado e tímido e a Maria tem 28 anos, uma morena de cabelos encaracolados, olhos verdes, muito lindinha, tem um corpinho bem definido, gosta de falar, é uma menina alegre, está sempre com um lindo sorriso no rosto, educada e atenciosa.

Meu marido tem uma loja no centro de Macaé e sai de casa as 7:30 h e volta as 20:00 h, nosso casamento é ótimo, vivemos muito bem, nos entendemos bem e nossa vida sexual é excelente, mas fico em casa sozinha e as vezes me sinto carente.

Era uma quarta feira e eu acordei cedo porque era folga da Maria e ela foi para cidade fazer compras e eu precisava fazer almoço, estava um dia muito frio e chuvoso, arrumei a casa e fiz o almoço e fui tomar banho para almoçar.

Quando estava ensaboada o chuveiro esfriou de repente fiquei sem saber o que fazer por alguns instantes, mas ai tomei uma atitude, me enrolei na toalha, fui ate a janela da sala e chamei o João, ele veio rapidamente me atender.

- Sim, dona Jane a senhora me chamou?

- Sim chamei, o meu chuveiro ficou frio de repente e ainda estou toda ensaboada! Por favor, vá ver o que aconteceu!!

Ele pediu licença e entrou, verificou o chuveiro e disse que a resistência havia queimado, disse que iria na sua casa pegar outra para trocar, retornou logo em seguida com a resistência e uma escada.

Entrou e pediu que eu segurasse a escada porque o chão estava escorregadio devido ao sabão, ele subiu, trocou a resistência e quando desceu a escada escorregou e segurei firme com as duas mãos para ele não cair.

Mas a minha toalha caiu e fiquei completamente pelada na frente dele que ficou imóvel me olhando, só o que se mexia era a sua enorme pica que estava quase rasgando seu short querendo sair!!

Pelo volume devia ter mais de 20 cm e era bem grossa, fiquei olhando aquele monumento maravilhoso e ele sem saber o que dizer ficou em pé completamente mudo e eu olhando hipnotizada para o volume da pica dele e ele todo envergonhado me falou:

- Desculpa dona Jane, mas a senhora me deixou numa situação complicada! - Movida por tesão intenso e incontrolável me aproximei dele e disse:

- Calma João que eu dou um jeito nisto!! - e tirei a pica dura como uma pedra para fora e comecei a mamar feito uma cabrita esfomeada.

Diante daquele monumento de pica eu perdi todo o meu juízo e meu senso de responsabilidade e compromisso com meu casamento, só desejava agasalhar aquela pica enorme e linda dentro de mim.

João me pegou no colo e levou me para a cama, abriu minhas pernas e chupou minha buceta com vontade depois enterrou aquele monumento de uma só vez dentro da minha buceta apertada que ate aquele momento só havia sido fudida pelo meu marido que tinha uma pica bem menor, talvez a metade.

Mesmo sentindo dor, a minha buceta nunca havia agasalhado uma pica tão enorme e grossa como aquela, o tesão que aquele rolo duro e grosso de carne quente dilatando ao máximo a minha buceta me causava era alucinante:

- Aiiiiiiii João!!! Mete!! Mete mais!!! Quero tudo!! Mete até o talo!! Mete!!!

Gozei gritando como uma louca espetada até o talo na pica daquele macho gostoso, ele continuou estocando e agora com força num vai e vem louco fazendo com que o meu tesão aumentasse mais ainda, gozei mais duas vezes seguidas de forma alucinada até que ele gozou dentro de mim como um louco, enchendo a minha buceta com o seu leite quente. Ficamos uns 5 minutos em silencio deitados, um olhando nos olhos do outro, aí tomei a iniciativa:

- Bem João não devíamos ter feito isto, mas aconteceu e espero que fique sendo um segredo só nosso! - ele respondeu:

- Sim dona Jane eu peço que a senhora me desculpe eu não devia ter feito isto... - eu o interrompi:

- Não foi você quem fez, fomos nós dois que fizemos e está feito e por sinal foi muito bom! - ele disse:

- Foi muito bom demais! A senhora é uma mulher muito gostosa, bonita e sabe fazer gostoso eu gostei muito! - eu disse:

- Bem João quem sabe podemos repetir? Vai depender de você saber se comportar! - ele me deu um beijo no rosto, me agradeceu e disse:

- Sempre que a senhora quiser e precisar de mim serei seu escravo para sempre! - levantou-se e saiu. Almocei e fui deitar, peguei no sono acordei as 6 da tarde com a Maria me chamando...

- Oi patroa! Vai acordar ou vai dormir direto? - levantei assustada:

- Que horas são? - ela disse:

- São 18:20 h e o jantar estar pronto! Se precisar de alguma coisa é só me chamar! - levantei, tomei um banho quente e lembrei do João, senti uma mistura de remorso com desejo, mas o desejo foi mas forte.

No dia seguinte o sol estava quente tomei o café da manhã e fui para a piscina, por volta das 11:00 h abri uma cerveja geladinha e fiquei na piscina bebendo uma gelada e comendo um tira gosto que a Maria preparou para mim, o João chegou me cumprimentou e disse:

- Dona Jane eu já vou almoçar se precisar de mim é só chamar que eu venho! - eu respondi:

- Eu estou precisando muito João!! Mas a Maria está aqui e não vai deixar você me servir agora só na semana que vem que tem folga dela! - ele me olhou com tesão e disse:

- A senhora que manda, com licença! - e se foi, continuei ali tomando minha cerveja, meia hora depois ouvi um grito vindo da casa de João me assustei e fiquei atenta e ao ouvir outro grito e gemidos levantei e fui ver do que se tratava.

A janela da sala estava aberta e pude ver claramente João e Maria na cozinha, ela de bruços na mesa de jantar e ele metendo aquela pica enorme e gostosa no cu dela que gemia alto a cada estocada firme que ele dava.

Procurei uma posição melhor para assistir aquela cena que deixou a minha buceta com um fogo tão grande que a minha vontade era de tomar o lugar de Maria e poder agasalhar toda aquela tora no meu cu também.

Ela agasalhava aquela tora toda no cu com tanto prazer, gemendo e gritando alto, pedindo que ele metesse tudo, que fiquei boba de ver como ela suportava aquela pica enorme e grossa dentro de um buraco tão pequeno.

Eles gozaram como dois tarados e eu fiquei com um tesão louco, mas me afastei rápido dali antes que eu invadisse a casa deles e tomasse o lugar de Maria, eu queria desesperadamente aquele pau grosso e grande todo enterrado no meu cu também, queria dar o cabacinho do meu cu pra ele, queria sentir o que Maria havia sentido naquele momento e me masturbei gostoso gozando como uma alucinada, liguei para o meu marido e pedi que ele viesse cedo que eu queria dar um presente que ele sempre quis desde que casamos e nunca tive vontade de dar.

Meu marido chegou as 18 horas eu ainda estava na piscina tomando cerveja e me beijou gostoso e disse que ia se trocar e pegar uma cerveja para nos dois, em seguida veio já de pau duro, bebemos a cerveja conversamos um monte de sacanagem ficamos com muita tesão e ele meteu na minha buceta e me fudeu gostoso, mas eu só pensava na cena de João e Maria queria sentir o que ela havia sentido e virei de costas para meu marido e pedi:

- Amor mete com carinho no meu cuzinho mete! Quero experimentar! Me enraba gostoso e com carinho! - ele meteu e eu senti dor, mas o desejo foi mais forte e eu gemia e pedia - Mete mais! Quero tudo, meu marido, meu homem, mete, me arromba o cuzinho! Me come meu macho! - ele gozou e eu também, ficamos mais de duas horas fudendo gostoso, entramos, tomamos banho e fomos para cama onde continuamos fudendo, gozei mais duas vezes e dormi pelada e sem o cabacinho do meu cu. No dia seguinte acordei as 10 horas, tomei café e fui para piscina e veio o João e me disse:

- Bom dia dona Jane eu preciso de um favor seu...

- Fale João do que se trata?

- Preciso que a senhora dispense a Maria depois do almoço para ela ir a Macaé comprar umas coisas para mim que estou precisando...

- Ótimo João! Pode falar pra Maria que não tem pressa dela voltar! Diga que ela vá até a loja do meu marido e venha de carona com ele está bem assim?

Ele deu um sorriso malicioso e saiu para falar com Maria, eu fiquei ali com meus pensamentos:"É hoje que vou sentir o que Maria sentiu ontem, meu cu está dolorido, mas eu aguento, preciso sentir aquela pica dentro de meu cuzinho"

Depois do almoço tirei uma soneca e por volta de 15:30 h eu fui até a piscina e logo em seguida chega o João perguntando se eu não precisava de alguma coisa, falei:

- Você sabe o que eu estou precisando, né João? Venha me pegue em seus braços me leve até sua casa e me foda bem gostoso como você fudeu a Maria ontem à tarde na sua cozinha!! - ele sorriu e disse:

- A senhora viu foi?

- Eu vi e fiquei louca de inveja da Maria, me leva para sua cozinha e me fode igual fez com ela me arromba toda meu gostoso!!

Ele já enlouquecido de tesão me levou até o sofá e tirou meu biquíni, me chupou a buceta como se fosse um bezerro com fome eu gozei na boca dele mais de duas vezes, depois me levou até a mesa da cozinha e me deitou sobre a mesa me chupando.

Depois me virou de barriga para baixo abrindo minhas pernas e metendo na minha buceta toda lambuzada de meu gozo, quando a cabeçona entrou eu gritei de dor e desejo e ele meteu tudo quase me lascando ao meio, mas aos poucos a dor foi cedendo e um desejo enorme foi me possuindo e gozei feito uma alucinada, sem tirar de dentro da minha buceta e dizia:

- Mexe minha gostosa!! Rebola na minha pica e me faz gozar!! - eu disse:

- Não João!! Quero que meta no meu cu igual fez com Maria! Vem!! Mete e goza gostoso no meu cu!! Vem meu gostoso!!

Ele atendeu de imediato, tirou aquele pau enorme da minha buceta e forçou a entrada do meu cu, mas não entrava era grosso demais, ele então meteu um dedo e ficou massageando, depois mais um dedo e me pediu para relaxar que ele sabia comer um cu:

- Não vai doer! Você vai gostar! Eu meto com carinho! - relaxei e implorei:

- Mete logo João!! Eu aguento!! Mete logo!! Me enraba!!!

Ele forçou a cabeça que entrou me arrancando um grito, ele ficou parado eu também a dor foi passando, meu cu foi relaxando e ele meteu mais um pouco, o medo e a dor foram sumindo e um prazer intenso tomou conta de mim, eu implorei:

- Ai!! Mete tudo meu macho!! Mete que esse agora cu é só teu!! Mete!!!

Ele meteu até os bagos e eu sentiu um prazer alucinante, esqueci a dor e gozei como uma cadela no cio toda espetada na pica dele que esporrava um leite quente nas entranhas do meu cu e com ele gemendo, quase chorando e pedindo:

- Jura que este cuzinho é só meu e serei seu escravo para sempre!! - e gozou feliz e me beijou gostoso me levando para piscina, convidei o para entrar comigo e ele disse:

- Melhor não! Eu sei onde é o meu lugar! - então eu o puxei para dentro da água e disse encostando meus lábios aos dele:

- Não João!! Quando estivermos só nos dois, somos amantes, somos iguais, é nosso segredo!! - e dei um delicioso beijo em sua boca gostosa e com sabor de minha buceta.

No dia seguinte eu ainda estava deitada com preguiça de levantar e Maria entrou em meu quarto com a bandeja de café da manhã sorrindo e dizendo....

- Bom dia patroa!! Hora de levantar! O dia está sorrindo para a senhora! - Sentei na cama e Maria me passou a bandeja eu a convidei:

- Maria, senta do meu lado. Vem, vamos jogar conversa fora!! - ela rindo disse:

- Ai como eu gosto de conversar, é bom né patroa? - Eu peguei em sua mão e a puxei para se sentar na cama ao meu lado enquanto tomava meu café, aí perguntei:

- Maria como é sua vida sexual com João? - ela com um sorriso safado disse:

- É delicioso patroa!! João é um homem muito carinhoso e fogoso quer sexo toda noite e as vezes de dia também, eu também gosto muito e não perdemos tempo, sempre que sobra uma horinha nós tamos lá e a senhora como é com seu Jonas? - eu respondi:

- É bom, legal, mas não é intenso como você e João, Jonas chega cansado e dorme e eu fico na pior com muita vontade, mas não insisto porque ele está cansado, mas eu queria todo dia!!

Maria pegou a bandeja de café de minhas mãos e a levou até o criado mudo e voltou sentou ao meu lado pegou em minha cabeça deitou me em seu colo e fazendo carinho em meus cabelos e meu rosto disse:

- Mas patroa quando se tem vontade de fazer sexo o corpo não respeita se está cansado ou não o desejo é mais forte! O João trabalha na enxada, limpa este sitio o dia todo e faz sexo todo dia!! Eu também as vezes estou morrendo de cansada, tomo banho para dormir, mas aí o João deita do meu lado e encosta em mim com o Pau duro, eu já esqueço do cansaço e parto para cima!! - e ria com vontade, um lindo e safado sorriso!

Aquela conversa me distraia e me dava tesão ao mesmo tempo e Maria falava e acariciava meu rosto com as mãos macias e deliciosas que eu me arrepiava toda, então por instinto peguei na mão dela e levei até meu peito e a deixei parada em cima de meu peito e meu mamilo endureceu de tesão e me arrepiei toda.

O que estava acontecendo comigo? Que desejo era aquele que estava despertando em mim? Olhei para Maria e ela estava com os olhos brilhando de desejo e começou a fazer uma caricia em meus peitos indo até onde seus braços permitiam, acariciando minha barriga até o umbigo e voltava até meus peitos correndo meu corpo, me deixando louca eu gemia baixinho:

- Aiiii!! Maria que delícia!! Aiiiiii está muito gostoso!! - ela se acomodou melhor na cama e levou a mão até meu umbigo fez uma caricia e desceu até minha buceta e mexeu no meu grelo arrancando um suspiro, minha buceta estava toda molhada o desejo me dominava. Bem, eu conto o resto depois.
TAGs: , , , , , , , , , ,

XYZ

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário