Pages

Trai meu marido com um sobrinho seu


Meu marido tem um sobrinho chamado Tiago que é um jovem nerd e frequenta muito a nossa casa e várias vezes notei que ele, sempre que estávamos vendo TV, me olhava e em minutos estava com uma almofada no colo. Comecei a desconfiar que ele ficava de pica dura pois logo em seguida ele sumia da sala indo para o banheiro ou para o quarto de hóspedes onde ele sempre dormia quando nos visitava.

Ficava curiosa, mas meu marido achava que ele ainda era um menino, não imaginaria que, já perto de completar 19 anos, Tiago ficasse batendo punheta em homenagem a mulher do tio. Como não poderia falar nada ao meu marido, senão ele iria dizer que era implicância minha com seus parentes, resolvi então entrar no jogo da sedução.

Íamos viajar para o interior justamente para o sitio dos pais de Tiago. Fomos todos com o meu marido juntamente com minha sogra, sogro e Tiago. Por motivo de maior comodidade minha sogra foi no banco da frente e no banco de trás eu, Tiago e meu sogro que dormiu quase que a viagem toda.

Durante o trajeto Tiago roçava seu corpo no meu e se isto era sem querer ou não eu não saberia definir, mas sempre que seu braço encostava em meus seios eu sentia arrepios de excitação.

Eu tentava disfarçar conversando muito com meu marido e notava que Tiago a cada momento que passava me apertava mais no carro. Resolvi reverter a situação e fingindo um "sem querer" coloquei minha mão sobre sua virilha.

Aproximei me mais para o banco da frente conversando com meu marido e minha mão permaneceu sobre a virilha do Tiago que, muito safado e inconsequente, segurou minha mão forçando a assegurar com firmeza a sua pica dura!

Meu sogro ao nosso lado só roncava pois havíamos acordado de madrugada para viajar. Meu marido conversava, mas sempre com atenção voltada ao movimento da estrada nada percebia o que se passava com a sua esposa e sobrinho bem ali de baixo do seu nariz.

Depois de alguns minutos eu estava com a mão enfiada na calça de Tiago masturbando-o discretamente que não aguentou e gozou. Minha mão ficou lambuzada de seu leite. Pensei jovens... Estava tão bom que não aguentou a pressão. Limpei minha mão discretamente e seguimos viagem.

Chegando ao sítio fomos recebidos pela minha cunhada e seu marido. Tiago olhava disfarçadamente para o colo de meus seios e eu fingia não ver, mas depois da safadeza que havíamos no carro nas barbas do meu marido com toda certeza iria rolar uma boa sacanagem enquanto estivéssemos no sitio. A oportunidade surgiu no dia seguinte a nossa chegada quando a minha cunhada, a mãe de Tiago, no dia seguinte de nossa chegada falou:

- Bem que podíamos ir tomar banho de cachoeira, mas hoje infelizmente tenho compromisso! Mas Tiago, leve seus tios que mais tarde eu e seu pai encontramos vocês por lá! - Meu marido foi logo respondendo:

- Hoje não dá! Eu quero visitar um amigo que me convidou para provar a cachacinha artesanal que ele fabrica. - Eu disse para o meu marido:

- Ah amor eu não queria ir!! Vocês dois quando começam a conversar sobre terras demoram horas e está um calor infernal! - Meu marido respondeu:

- Está certo querida! Você tem toda razão! Então vá com o Tiago que logo depois o almoço eu irei encontrar-me com vocês!

Ficamos combinados assim e cada um foi cuidar de seus afazeres, olhei para o Tiago e vi um sorriso safado estampado no seu rosto. Eu e Tiago colocamos toalhas e coisas para um lanche em uma mochila e seguimos em direção à cachoeira e já que era só nós dois fomos de motocicleta. Antes de sairmos meu marido saiu com seu cunhado para visitar seus velhos amigos.

Durante a viagem Tiago segurou em uma de minhas mãos que estava em sua cintura e colocou sobre a sua pica que já estava duríssima, eu disfarçadamente acariciava, pois ao longo do caminho até a cachoeira a todo momento encontrávamos algum morador dos arredores e bem sei que meu marido é muito conhecido ali onde nasceu e morou até se tornar adulto.

Chegamos e caímos na água que estava um delicia de gostosa, o calor ajudava e a temperatura da água estava ótima. Tiago tomava banho de short, até estranhei, e eu estava com um biquíni bem composto.

Eu nadava e mergulhava de um lado para o outro e depois de um bom tempo tomando banho com olhares cúmplices e as poucas pessoas que ali se encontravam foram indo embora acabamos ficando a sós.

Tiago então aproximou-se por trás de mim e segurando me pela cintura encostou aquela pica dura na minha bunda, em seguida tirou seu short e encaixou aquela coisa dura e latejante entre as minhas coxas. Soltei um pequeno gemido e ele disse:

- Abre mais estas pernas gostosa que agora você vai sentir a firmeza da minha pica!

E forçou a cabeça da pica pela parte lateral do biquíni até que senti a cabeça da pica esgueirar-se entre os lábios da minha buceta completamente melada. Ele lentamente esfregava a cabeça da pica entre os lábios da minha buceta, até que senti uma estocada forte e a cabeça daquela pica gostosa foi tragada para o interior da minha buceta sedenta. Soltei um gemido abafado e Tiago riu e sussurrou no meu ouvido:

- Isso!! Geme gostoso na minha pica!! Minha potranca cavaluda!! Sei que você é escandalosa quando está com uma pica atolada nessa buceta gostosa!! Ouvia sempre você fodendo com o corno do meu tio!! Se esbaldando na pica dele enquanto eu esfolava a minha pica só na punheta! Geme safada!! Geme!!!

Ele estocava com força e vigor aquela pica deliciosa na minha buceta sempre puxando meu rosto para beijar a minha boca! Ele parecia um ensandecido, apertava meus seios, minha bunda me beijava e estocava com muita força. Depois de um bom tempo não aguentei e comecei a gozar:

- Isso!! Mija na pica do teu macho, sua safada!! Mija!!! - senti sua respiração ofegante e pedi que não gozasse dentro de mim - Ah safada quero gozar sim!! Quero fazer neném em tu safada!!

E forçou mais acelerando as estocadas e despejando uma imensa quantidade de porra no fundo da minha buceta, quando senti o calor da sua porra não aguentei e gozei intensamente.

Ficamos atracados por alguns minutos e logo nos afastamos pois ouvimos barulho de um carro que se aproximava. Entre surpresa e alegre avistei ao longe meu marido com os pais do Tiago que, assim que ouviu barulho do carro, afastou-se dando mergulhos para disfarçar. Recuperada ouvi meu marido me dizer:

- Marcela saia do sol você está vermelha e ofegante!

- Tem razão amor o sol está muito quente vou dar um mergulho rapidinho para refrescar!!

É claro que a culpa toda era do sol quente e não dá trepada fenomenal que tinha acabado de dar e que me proporcionou três maravilhosos orgasmos. Coisa que nunca aconteceu antes entre eu e meu marido!
TAGs: , , , , , , , , , , ,

XYZ

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário