Pages

Rebolei no pau do tiozinho.


Eu e minha mãe frequentamos um clube, geralmente vamos aos domingos porque sábado tenho preguiça de acordar cedo. Mas este clube é pouco frequentado, minha mãe tem este convênio por ser funcionária da prefeitura, por lá é muito chato e por isso não vai muita gente. Eu particularmente vou para tomar sol e nadar tranquila.

Até mesmo porque eu tenho um corpo consideravelmente gostoso, e geralmente em clubes lotados isso dá trabalho, porque os garotos sempre procuram um jeitinho de me encoxar na piscina ou endurecer a pica e passar perto de mim para exibir ele duro dentro da sunga.

Tenho cabelos compridos, seios fartos e durinhos, com bicos apontados para cima, bundinha empinada e saliente, magra, boca carnuda e coxas grossas.

Naquele dia estava um calor imenso e resolvi nadar um pouco enquanto minha mãe dormia debaixo de um guarda sol. Eu estava de tanguinha e meu biquíni era vermelho, a peça de cima apertava os meus seios deixando-os bem juntinhos e empinados, quase pulando para fora do decote.

A peça de baixo era bem justinha, sem ser fio dental, mesmo assim entrava no meu reguinho, pois A minha bundinha engolia o biquíni e a minha buceta é estufadinha e lisa. Meu biquíni marcava minha buceta, por isso a todo momento eu esticava para não ficar entrando no rego.

O sol estava bem forte e eu já tinha tirado os óculos, então resolvi tirar a tanga e pular na piscina. Fui correndo e mergulhei de olhos fechados sem pensar, quando emergi, me levantei e abri os olhos, foi quando percebi que estava sem a parte de cima do biquíni e na minha frente estava um homem de uns quarenta anos mais ou menos.

Foi tão repentino que demorei a me dar conta de que estava de frente para ele com os meus seios a mostra, pois a água batia um pouco acima da minha cintura. Instintivamente cruzei meus braços tentando cobrir meus seios cujos biquinhos estavam durinhos e salientes.

Ele, muito sem jeito falou me que iria procurar a peça do biquíni para mim, enquanto eu tapava meus bicos com a palma da mão, mas aquilo foi me deixando excitada. Fiquei pensando: será que ele ficou com o pau duro? O que será que ele achou dos meus melões?

Ele encontrou a parte de cima do biquíni e me trouxe e eu, já assanhada com a situação, tirei as mãos dos seios deixando os a mostra novamente (para provocar) coloquei a peça na frente dele e dei aquela olhada na sua sunga, mas, como estava debaixo d’água, não dava pra ver direito. Então sai da Piscina.

Aquele incidente havia me deixado com muito tesão, resolvi então ir para a sauna feminina aonde eu poderia tocar uma siririca tranquilamente, pois não havia ninguém.... Entrei na sauna, afastei o biquíni para o lado e tirei meus seios de fora, que delícia!

Aquelas gotas no meu corpo descendo nos meus seios, eu esfregava minha buceta que já estava meladinha de tesão. Com as pernas bem arreganhadas meti o meu dedo indicador e o dedo do meio na buceta e comecei uma siririca pensando em como seria a pica daquele coroa.

Foi quando escutei um barulho na porta, rapidamente ajeitei o meu biquíni e guardei meus seios. Era ele! O tiozinho sentou se e ficou ali na maior cara de pau. Eu disse a ele que ali era a sauna feminina, mas com a maior safadeza ele me falou que sabia, mas como o clube estava vazio ele veio me fazer companhia. Eu disse a ele que tudo bem.

Ele puxava conversa como desculpa para ficar secando minha buceta e meus seios, até que uma hora ele faz a pergunta sacana de homens com intenções a parte.

- Você é virgem?

Eu disse que não, mas para não morrer o assunto eu falei que transava com meu EX todos os dias, como se fosse uma conversa comum entre amigos. Então ele. com olhar meio baixo. me disse que tinha saudades do seu tempo de moleque quando era bem viril.

Eu perguntei como assim? Ele falou que agora a pica dele não levantava tão bem assim que nem antigamente. Então, já querendo dar para ele de todo jeito, falei ele que comigo não existia essa história de “Pau mole". Com ar de desafio o tiozinho me disse que ele seria o meu primeiro. Eu com mais tesão ainda desafiei ele dizendo que sabia muito bem como deixar a pica dele bem dura. Ele aceitou...

Então me ajoelhei na frente dele e coloquei a pica dele para fora da sunga, puxei aquela pele para deixar a cabeça a mostra, me abaixei ainda mais e dei uma chupadinha bem molhadinha deixando uma babinha escorrer. Olhei para ele com a carinha mais safada que eu tinha e voltei a mamar, chupando com vontade.

Chupei segurando firme a pica dele para a cabeça não escapar da minha boca e quando senti que a pica dele estava inchando cada vez mais dentro da minha boca, aumentei o ritmo da chupada.

Foi quando a pica dele escapou da minha boca e fez até barulhinho de rolha e me deparei com aquela pica grande, cabeçuda e grossa. Aquela pica gostosa estava dura e pulsando na minha mão. Segurei firme e balancei aquela pica linda dizendo:

- Fiz ele ficar duro, agora vou querer sentar! – Ele somente sorriu provavelmente desejando isto tanto quanto eu.

Ajoelhei me em cima dele, com a sua pica mirando a minha buceta toda melada. Liberei meus peitos e desamarrei a parte de baixo ficando peladinha em cima dele. Segurei na base daquela pica enorme e mirei a cabeçona na minha buceta e fui descendo, sentia cada centímetro daquela pica dura e pulsante alargando deliciosamente as paredes da minha buceta.

Comecei a pular em cima daquele caralho gostoso e gemia igual uma putinha, rebolando naquela pica dura. Meus seios balançavam no ritmo das estocadas, as metidas faziam o barulho do quadril dele batendo no vão das minhas pernas (Ploc! Ploc! Ploc!) e a pica grande e grossa entrando e saindo na minha buceta... Gozei cavalgando naquela pica gostosa, eu gemia e dizia a ele para meter gostoso, e que eu queria beber o seu leitinho.

Ele, meio que gaguejando, disse que iria gozar. Rapidamente eu desatei do caralho dele e peguei bem firme começando a mamar bem gostoso, quando senti o primeiro jato forte de porra na minha garganta, foi tão forte que tirei o caralho dele da boca na hora e levei outro jato de porra na cara melando todo meu rosto e depois outra no pescoço. Larguei o seu pau e ele respingou o resto nos meus seios.

Eu estava toda melada de gozo quentinho. Então me limpei e sai da sauna. Acordei minha mãe senão ela ficava ali e conversamos um pouco, eu ele e minha mãe. Ela nem deveria imaginar que sua filhinha tinha acabado de cavalgar bem gostoso na pica daquele tiozinho safado.
TAGs: , , , , , , , ,

Admin02

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário